ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Adicione os sites da Cultura Evangélica ao seu iGoogle clicando aqui

BUSCADOR GOOGLE

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Resgate de vidas no Juruá

Como o trabalho de um jovem ajuda na recuperação de dependentes químicos e na restauração de famílias em Cruzeiro do Sul

Depois de ver sua própria vida esvaindo-se no pó do vício, Sirney Vale da Cunha, 35, sacudiu a poeira, deu a volta por cima e hoje usa o testemunho dos tempos em que atravessou um imenso deserto existencial para curar almas feridas pela dependência do álcool e das drogas na região de Cruzeiro do Sul. Sirney é atualmente pastor da Igreja Batista Peniel, que mantém uma “clínica” diferente denominada Desafio Jovem Peniel, uma das maiores instituições na recuperação de dependentes químicos do país e que no Vale do Juruá se afirma como poderoso núcleo de amparo ao viciado e à sua família. O DJP é uma clínica diferente porque não utiliza medicamentos nem terapias fechadas, mas do companheirismo e do amor anunciados pela Bíblia Sagrada.

Antes de ser consagrado pastor, Sirney trilhou caminhos difíceis, marcados pela desertidão característica do vício. “Fui transformado por Deus”, diz, lembrando dos horrendos corredores que percorreu até recuperar-se completamente, casar e formar uma família cujo exemplo de obediência e gratidão a Deus se espraia pelo Juruá e tem sido o vetor da restauração de muitas vidas naquela região. Sirney passou seis meses internado, mas o tratamento completo durou três anos. “Troquei a má companhia pela boa companhia e isso é decisivo em qualquer processo de recuperação”, diz ele, que atualmente conduz um rebanho de mais de 150 fiéis na Igreja Batista Peniel e outros 72 em processo de recuperação no Desafio Jovem Peniel em apenas dois anos de implantação em Cruzeiro do Sul. Sirney chegou ali para atender seu superior, o pastor Wellington, que o enviara ao Juruá como missionário.

Tirar pessoas de uma vida de dependência não é missão fácil, tampouco rápida. É preciso, segundo Sirney, paciência, dedicação e amor para enfrentar os percalços. “Às vezes, a gente oferece comida e o sujeito leva o prato embora, vai trocá-lo por droga”, conta. “Mas, por exemplo, são três horas da manhã, vou à rua e me chego até ele, que diz: ‘Quero comida’. Eu respondo: “Então, vamos comer.”

Além de usar sua história de vida, resgatada, conforme ele mesmo, pela Palavra de Deus, a família e a compreensão de muita gente (Sirney faz referência aos parentes e amigos como o jornalista Roberto Vaz como fundamentais para sua recuperação e diz ter muita gratidão a eles), o jovem pastor se diz calcado no capítulo 11 verso 28 do livro de Mateus da Bíblia (“Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos e vos aliviarei”) e em Romanos 5:20 (“Onde abundou o pecado superabundou a Graça”). Essas citações são sistematicamente repetidas em sua rotina de ação junto aos dependentes, que é muitas vezes feita em sua própria residência, onde também são realizados os cultos da Igreja Batista Peniel.

Família e Igreja: dois alicerces
igreja_peniel_2.jpgComo ocorreu com Sirney, a participação da família é essencial na recuperação. “O que eu faço é fazer com que as pessoas se sintam gente e para isso temos duas instituições que Deus deixou na Terra: a família e a Igreja”, diz Sirney. “Quando há um dependente em seu meio, toda a família fica doente também.”
A partir desse contexto, o Desafio Jovem Peniel já atendeu mais de duzentas pessoas em seus dois anos de existência em Cruzeiro do Sul - e ainda há muito o que fazer. Para ampliar o trabalho, Sirney luta por instalações melhores. “Nossa prioridade número um é a construção de uma clínica de recuperação. Para isso, precisamos que o prefeito de Cruzeiro do Sul e as autoridades se sensibilizem porque não há justificativa não termos terra num lugar onde há muita terra.”

Dependentes saem do Juruá em busca de tratamento na capital

pastor__sirney_vale_da_cunha.jpg

Segundo o DJP, de cada 100 que buscam a recuperação do vício, 38 conseguem a libertação. É um número que deve ser considerado muito bom, já que o interessado se submete voluntariamente ao tratamento. Mas há um número preocupante, segundo Sirney: “30% dos dependentes vão para Rio Branco em busca de tratamento”. Esse dado aumenta a necessidade de se instalar uma boa clínica em Cruzeiro do Sul para que as pessoas recebam os cuidados próximos da família.
“Mesmo com toda dificuldade eu tenho um sonho e esse sonho é que existe uma saída. A saída é Jesus Cristo”, diz Sirney.

igreja_peniel_8.jpg

Testemunhos de fé e de libertação da dependência química

Relatos da mãe e um ex-dependente que conheceram o abismo da vida por causa das drogas

igreja_peniel_5.jpg“Meu filho bebia muito, acabou se envolvendo com drogas e passamos momentos muito difíceis. Mas ele conversava com a gente e dizia: ‘Não quero essa vida, quero mudar’. Então, eu e meu esposo começamos a freqüentar a Peniel, levamos nosso filho e hoje ele está recuperado. Já se casou, formou família, conseguiu trabalho fixo. Tudo graças ao esforço do pastor Sirney, que só falta dar sua vida pelas pessoas.” (Socorro de Moura Monteiro, mãe de J.A.J., hoje livre da dependência)


igreja_peniel_6.jpg“Comecei a usar drogas aos 14 anos, fiz muita coisa pesada e errada. Casei com vinte anos de idade e cheguei a tirar dos meus filhos para manter o vício, mas consegui me libertar. A necessidade de me ver livre daquela vida e o testemunho de outras pessoas me levaram ao Desafio Jovem Peniel.” (Ronaldo Osório da Silva, pintor de paredes, restaurado em Cruzeiro do Sul)

Conhecendo o Desafio Jovem Peniel

O Desafio Jovem Peniel é uma entidade filantrópica e social, nascida nas agitações juvenis que caracterizaram os anos 60 e 70. O pequeno grupo de hippies e drogados deu origem ao Ministério Peniel, fundado pelo pastor Reuel Pereira Feitosa, em 6 de fevereiro de 1972, em Belo Horizonte (MG).

igreja_peniel_3.jpgO Ministério Peniel e seu braço executivo, o Desafio Jovem Peniel, vêm prestando relevantes serviços à sociedade e à nação brasileira na área de recuperação de dependentes de drogas, alcoólatras e outros distúrbios comportamentais. O Desafio é pioneiro no país nesse trabalho. Com sede em Belo Horizonte, o Peniel exerce suas atividades nos Estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pernambuco, Rondônia, Acre e, em fase de implantação, Amazonas. Nove Estados do Brasil. Na sede, em Belo Horizonte, mantém o Centro de Aconselhamento e Triagem (Programa de Libertação); em Betim e Brumadinho, também em Minas Gerais, mantém o Centro de Recuperação e a Fazenda Peniel.

Na área educacional a Escola Superior de Missões Peniel prepara líderes, pastores e missionários para atuar no Brasil e no exterior। “Nosso propósito é ampliar as bases do Desafio Jovem Peniel e estendermos muito mais nossos serviços de ajuda humanitária, social e religiosa à comunidade em Belo Horizonte e no Brasil”, informa o site da instituição no endereço www.ministeriopeniel.com.br. Fonte: Página 20