ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Adicione os sites da Cultura Evangélica ao seu iGoogle clicando aqui

BUSCADOR GOOGLE

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Portugal fala da Renascer

Tragédia da Renascer é notícia na Europa
Estevam e Sonia Hernandes. O casal que desenvolveu um verdadeiro império em redor da igreja que fundou nos anos 1980 continua a presidir às orações a partir de Miami. Detidos em Janeiro de 2007 por entrarem nos EUA com dinheiro não declarado, só a partir de Junho terão autorização de saída

Tecto do templo em São Paulo desabou e matou nove pessoas

A sala do apartamento da família Hernandes em Vila Olímpia, São Paulo, foi o primeiro templo da Igreja Renascer, mas cedo se tornou pequena para acolher tantos fiéis. Estávamos em meados da década de 1980 e Estevam e Sonia começavam a prosperar, depois de ele ter estado no desemprego. Tinham enfrentado problemas financeiros e conjugais, mas foram salvos por Deus. Quiseram passar essa mensagem a amigos, mas a cada reunião o grupo ia ficando maior. Então desistiram de tudo o resto e apostaram na construção do que é hoje um verdadeiro império.

Da sala do apartamento, o apóstolo e a bispa (como hoje são conhecidos) passaram para uma pizaria e daí para um templo emprestado. Seria num antigo cinema no bairro de Cambuci, doado por um empresário, que iriam finalmente construir a sua sede. E foi aí que a tragédia aconteceu, quando no domingo o tecto ruiu sobre os fiéis que estavam reunidos para a oração, matando nove pessoas e deixando mais de cem feridas.

"Foi uma grande fatalidade o que ocorreu. Não sabemos o motivo. Mas há-de haver um propósito para tal sofrimento", indicou o casal num comunicado, emitido a partir de Miami, onde estão numa espécie de prisão domiciliária. Em Janeiro de 2007 foram apanhados a entrar nos EUA com mais de 50 mil dólares em dinheiro, escondidos até numa Bíblia, quando apenas tinham declarado dez mil. Foram condenados e só a partir de Junho têm autorização para deixar aquele país. O culto continua a ser feito, via satélite, para os fiéis.

O apóstolo e a bispa, de 54 e 50 anos respectivamente, têm o canal de televisão Gospel (registaram os direitos da marca no Brasil), uma rádio, um portal na Internet, editam livros e CD e realizam eventos musicais que reúnem milhares de pessoas. Longe vão os tempos em que passavam dificuldades, quando Sonia tirava o curso de nutricionista (nunca chegou a exercer) e o trabalho de Estevam na área do marketing ainda não dava frutos.

Numa reportagem da revista Veja, em 2001, Sonia não escondia a riqueza e o estatuto de estrela que a Renascer entretanto lhe tinha dado: chamava camarim ao seu espaço na sede da igreja, usava roupas de marca e nos dedos brilhavam vários anéis de diamantes, vivia numa casa de três andares com sete empregados e garagem para três carros. Admitia já ter feito duas cirurgias plásticas e uma lipoaspiração, cuja importância para a saúde do casamento costumava destacar nos seus sermões, juntamente com os conselhos para apimentar o sexo marital.

Nada mudou desde então (na página da Internet da Renascer há, por exemplo, conselhos sobre como melhorar a coloração do seu cabelo) excepto os processos abertos na justiça brasileira por lavagem de dinheiro ou corrupção. As autoridades acreditam que o casal proveitou as doações dos fiéis para uso próprio, tendo o Brasil chegado a pedir a sua extradição aos EUA.

Casados há mais de 30 anos, Estevam e Sonia têm três filhos, sendo que dois são ministros da igreja e têm programas no canal Gospel: Felippe, mais conhecido por bispo Tide, de 29 anos, e Fernanda, ou pastora Fê, de 26। O terceiro filho, Gabriel, de 15, foi adoptado. No dia do acidente, Fernanda terá escapado por minutos da tragédia, já que adormeceu e atrasou-se para o culto das 18.00, que frequenta com a família. Fonte: Diário de Notícias (Portugal)