ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Adicione os sites da Cultura Evangélica ao seu iGoogle clicando aqui

BUSCADOR GOOGLE

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

ONU aprova Lei Anti-difamação

A ONU APROVA RESOLUÇÃO QUE CONDENA "DIFAMAÇÃO DAS RELIGIÕES"

Fonte: Rádio RV - 28/03/2008 13.08.28

Nova York, 28 mar (RV) - O Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas condenou ontem a "difamação" das religiões com uma resolução que, porém, cita somente o Islã. A resolução foi apresentada pelo Paquistão em nome da Organização da Conferência Islâmica e foi aprovada com 21 votos a favor, 10 contra, entre os quais a União Européia, e 14 abstenções. No documento, menciona-se "estereótipos deliberados contra algumas religiões e seus adeptos difundidos pela mídia". Deplora-se a utilização da imprensa escrita e da mídia audiovisual e eletrônica para incitar "atos de violência, xenofobia ou intolerância, além de discriminações contra o Islã e outras religiões". Além disso, o Conselho declara-se preocupado com as tentativas de assimilar o Islã ao terrorismo, à violência e à violação dos direitos do homem. O representante da União Européia, Andrej Logar, julgou o texto ''unilateral e focalizado somente no Islã''. (BF)

COMENTÁRIO BÍBLICO: A notícia é a ponta do iceberg que revelará todo seu real tamanho com a chegada do governante mundial planejado pela ONU: o anticristo. A resolução do conselho das Nações Unidas é um pequeno esboço de uma lei maior, que virá num futuro próximo: a proibição da pregação bíblica. Simultaneamente, no Brasil, temos a lei contra a homofobia, caracterizando como crime de discriminação qualquer repúdio a desvios morais, de comportamento, de caráter e de conduta. O próprio Presidente Lula declarou que a prática desse tipo de discriminação é "doença". O que políticos, governantes e alguns representantes dessas classes não têm em mente é que a promulgação de leis que impeçam à Igreja de Jesus seu trabalho de alertar sadiamente a sociedade sobre o caminho de degradação que trilha desagradam a Deus e caracterizam o retorno legalizado da histórica perseguição à Igreja de Cristo. Leis como essa visam pisar e eliminar da face terra o respeito e a consideração à Bíblia  e intimidar os que crêem nEla, impingindo-lhes o estigma de "difamadores". Através da Bíblia Deus nos informa os limites da vida, os princípios morais, os valores éticos, os valores de caráter, de honra de conduta e de verdade que deveriam habitar o caráter humano. Ela -Bíblia- é que trata de toda sorte de desvios de conduta e caráter que degeneram o homem criado para ser a "imagem de Deus". Por Ela também vemos que o Messias de Deus, Jesus Cristo, não fundou, não montou e não ordenou a construção de milhares de "religiões" que se contradizem. Nela Jesus anuncia a única religião (=forma de culto) agradável a Deus: aquele que crer em mim conforme diz as escrituras, passou da morte para a vida. Declarar isso é declarar a Palavra de Deus. Isso não é difamar ou discriminar, mas advertir e exortar em obediência à ordem de Deus, pois chegará o tempo em que não mais suportarão a sã doutrina, profecia que se cumpre em nossos dias.  E, por não considerar e suportar a sã doutrina de Deus. a sociedade moderna estabelecerá leis  de discriminação a todo aquele que lhes anuncia  a verdade bíblica. Quem tem ouvidos, ouça o que a Palavra de Deus diz hoje, porque nossas vidas duram um breve momento e, depois disso, vem o juízo sobre os caminhos que escolhemos trilhar. E nós, como Igreja de Cristo, temos o dever de alertar a sociedade dita "moderna" que se deleita em  seus caminhos "tortuosos": olhem para os alertas de Deus e saibam que, com certeza, a insistência em viver uma "religiosidade hipócrita e pagã" conduz à morte e à destruição física e espiritual. Não importa quantas leis os homens estabeleçam visando inibir a atuação da Igreja de Cristo na terra: a Verdade Divina jamais mudará. A Igreja não deve crime algum de difamação quando anuncia os ensinamentos divinos. Antes, revelamos à sociedade todo o nosso amor e o amor de Deus que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade,-1Tm 2:4. Tais leis caracterizam ato de rebelião contra a Palavra de Deus e a Ele prestarão contas. A própria ONU já incluiu em seus objetivos primários eliminar da terra tudo quando seja "promotor de sedições", e a Bíblia está entre seus alvos principais. Na igreja primitiva, o Apóstolo Paulo, considerado por Deus "a luz dos gentios", foi assim julgado por homens sem entendimento: Temos achado que este homem é uma peste, e promotor de sedições entre todos os judeus, por todo o mundo; e o principal defensor da seita dos nazarenos, - Atos 24:5. Nós, Igreja de Cristo, que não somos mais do que o Apóstolo Paulo, não devemos estranhar tais juízos humanos. No entanto, alertamos a todos quantos se rebelam contra Deus que, em breve, virá a Nova Era, a Era de Aquário, a Nova Ordem Mundial, trazendo o falso messias Maytrea. Com ele a sociedade caminhará para o apogeu da "evolução sem os conselhos de Deus". Querem tanto um tempo de paz e segurança, de grande conforto material, tecnológico e social, pensando que a união e o esforço humanos  produzirão esse paraíso terrestre. Ignoram que todo esse empenho humano de evolução sem transformação de caráter e de espírito terminará em pleno fracasso.  Nesse tempo, o falso messias iludirá o mundo que tanto desprezou o Deus da Bíblia, Jesus Cristo. Nesse tempo, por ignorância aos alertas bíblicos, a humanidade será induzida a adorar um homem pensando ser ele o próprio "deus", sem saber quem realmente ele é: a encarnação do diabo.

Que Deus abençoe a todos os que crêem na Palavra de Deus e prepare Sua Igreja Noiva para o Arrebatamento.

Pr. Wagner Cipriano

culturaevangelica@gmail.com

UNE Brasil

Technorati Marcas: