ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Adicione os sites da Cultura Evangélica ao seu iGoogle clicando aqui

BUSCADOR GOOGLE

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Filho de líder do Islamismo converte-se a Cristo

Mosab Hassan Yousef é filho de um dos mais influentes líderes do Hamas, uma organização militante do West Bank e cresceu em uma rígida família islâmica. Agora, aos 30 anos de idade, ele freqüenta uma igreja cristã evangélica, Barabbas Road, em San Diego, California. Ele renunciou sua fé muçulmana, deixou sua família para trás em Ramallah e está buscando asilo nos Estados Unidos.

Mosab Hassan YousefA história do desenrolar de sua vida é verdadeiramente incrível, quer você concorde ou não com seus pontos de vista. Abaixo segue a transcrição de uma entrevista exclusiva da Fox News com Hassan, onde ele diz em primeira mão como um muçulmano do West Bank (Assentamento oeste na Cisjordânia) tornou-se um cristão da West Coast (Costa oeste americana).

JONATHAN HUNT: Por que, após 25 anos, você mudou?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Eu creio que todos aqueles muros que o Islã (Islamismo) construiu nos últimos 1.400 anos estão deixando de existir. Eles não reconhecem isto. Eles construíram aqueles muros e fizeram as pessoas ignorantes porque eles estavam com medo. Eles não queriam que as pessoas discutissem qualquer coisa a respeito da realidade do islã, sobre grandes perguntas do islã e eles pediram a seus seguidores, os muçulmanos: “não façam perguntas sobre tais assuntos”.
Mas agora, as pessoas têm a mídia. Se o pai tranca a porta para que sua filha não saia de casa, ela vai para a frente do seu computador e viaja pelo mundo. Então as pessoas facilmente podem obter informação, conhecimento, (acessar) mecanismos de busca sobre outras religiões. Não a partir do ponto de vista islâmico, mas de outros modos de se ver. Assim, pelos próximos 25 anos, isto, com certeza, vai trazer uma enorme mudança nos mundos muçulmano e árabe.
JONATHAN HUNT: você fala de uma perspectiva única, um homem que cresceu não apenas em uma família islâmica, mas como parte de uma organização vista por muitas pessoas ao redor do mundo como uma força extremista no islamismo: Hamas. Qual é a realidade do islã? Você diz que as pessoas não vêem a realidade; O que é a realidade do islã?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Há dois fatos que os muçulmanos não entendem… Eu diria que cerca de mais de 95% dos muçulmanos não entendem sua própria religião. Ela chegou com uma língua muito mais forte que a linguagem que eles falam, de forma que eles não a entendem… eles se apóiam apenas em pessoas religiosas para obter seu conhecimento sobre esta religião.
Segundo, eles não entendem coisa alguma sobre outras religiões. Comunidades cristãs vivem entre os muçulmanos e são uma minoria, e eles preferem não falar e dizer às pessoas sobre Jesus, pois isto é perigoso para eles.
Assim, todas as suas idéias sobre outras religiões na Terra advém das perspectivas islâmicas. Então, essas duas realidades, a maioria das pessoas não entende.
Se as pessoas, se os muçulmanos começarem a entender a religião deles – em primeiro lugar, a religião deles – e virem quanta coisa horrível há lá, eles começariam a descobrir que não pode ser assim… porque a maioria das pessoas religiosas concentram-se em certos pontos do islã. Eles têm muitos pontos a respeito dos quais ficam muito embaraçados em discutir.
JONATHAN HUNT: Tais como?

MOSAB HASSAN YOUSEF: Tais como as esposas de Maomé. Você nunca irá a uma mesquita e ouvira alguém falando a respeito das esposas de Maomé, as quais totalizam mais de 50 – e ninguém sabe disto, a propósito. Se você perguntar para a maioria dos muçulmanos, eles não saberão deste fato.
Então eles se sentem constrangidos em falar sobre isto, mas eles falam sobre a glória do islã, eles falam sobre a vitória, as vitórias que Maomé obteve. Assim, quando as pessoas olham para si e se vêem como derrotadas, ignorantes, não educadas, não liderando o mundo como supostamente o fariam; elas pensam em voltar àquela vitória (do passado), fazendo o mesmo que Maomé fez, mas sem considerarem os novos tempos. Elas se esquecem que aquilo aconteceu ha 1.400 anos e que não vai acontecer de novo.
JONATHAN HUNT: Eles querem destruir o Cristianismo?
MOSAB HASSAN YOUSEF: O Islã destruiu o Cristianismo desde o principio, e os muçulmanos não reconhecem que eles atacaram o Cristianismo em seu coração (a base do Cristianismo), quando eles disseram que Jesus não foi morto na cruz. Eles acham que O estão honrando desta forma.
Basicamente, quaisquer cristãos (mas não os muçulmanos) entendem que desse jeito eles dizem a Jesus: ‘Ok, não importa, você não morreu por nós.’ Alguém sacrificou Sua vida por você, mas você diz para Ele: ‘Ok, você não fez isso!’
É isso que os muçulmanos basicamente estão fazendo. Mas eles não entendem que isto é a parte mais importante do Cristianismo: A Cruz!
Então, eles são ignorantes, eles não sabem o que estão fazendo, e isto explica como uma idéia má está por trás do Islã.
JONATHAN HUNT: Qual ou quais eventos específicos começaram a mudar sua mente sobre o Islã?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Desde que eu era um garoto eu comecei a fazer perguntas difíceis. Mesmo minha família toda hora falava comigo: ‘Você é uma pessoa muito difícil e nos estávamos tendo problemas respondendo a suas questões. Por que você pergunta tantas coisas?’ Isso foi desde o começo, para ser honesto com você.
Mas eu senti que todos – e meu pai era um bom exemplo para mim, porque ele era uma pessoa muito honesta, humilde, e muito legal com minha mãe, conosco, e nos criou sob o principio do perdão, Ok? Eu achava que todos no Islã eram dessa forma.
Quando eu fiz dezoito anos de idade e fui preso por israelenses e estava em uma cadeia israelense sob uma administração israelense, o Hamas tinha o controle de seus membros dentro da cela, e eu vi a tortura deles; eles estavam torturando pessoas de uma forma muito, muito má.
JONATHAN HUNT: Membros do Hamas torturando outros membros do Hamas?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Líderes do Hamas! Líderes do Hamas que hoje vemos na TV, e grandes líderes, responsáveis por torturar seus próprios membros. Eles não me torturaram, mas foi um choque para mim vê-los torturando as pessoas: Pondo agulhas debaixo de suas unhas, queimando seus corpos. E eles mataram muitos deles.
JONATHAN HUNT: Por que eles torturavam as pessoas?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Porque eles suspeitavam que elas tinham relações com os israelenses e estavam cooperando com a ocupação israelense, contra o Hamas… Então centenas de pessoas foram vítimas por causa disso, e eu fui uma testemunha dessa tortura por cerca de um ano. Então isso foi uma enorme mudança em minha vida. Eu comecei a abrir meus olhos, mas o ponto é que eu vi que há bons e maus muçulmanos. Bons, como meu pai, e maus muçulmanos, como aqueles membros do Hamas na cadeia torturando as pessoas. Esse foi o começo de minha abertura de olhos.
JONATHAN HUNT: Você fala sobre bons muçulmanos, como seu pai, mas mesmo assim você ainda agora renuncia a fé de seu pai. Poderia ser que você não foi um bom muçulmano?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Bem, vamos aos fatos: Após eu estudar o Cristianismo – a respeito do qual eu não entendia direito, porque eu estudei sobre o Cristianismo a partir do Islã, que diz não haver nada de verdadeiro no Cristianismo, isto quando você o estuda pelo Islã, e essa era a única fonte.
Quando eu estudei a Bíblia cuidadosamente, versículo por versículo, eu constatei que aquele era o livro de Deus, a palavra de Deus com certeza, de forma que eu comecei a ver as coisas de um modo diferente, pelo que foi difícil para mim dizer que o Islã está errado.
Islã é meu pai. Eu cresci por um pai – 22 anos por esse pai. E um outro pai veio a mim e disse-me, ‘Desculpe-me, Eu sou seu pai.’ E eu estava como a dizer: ‘Do que você está falando? Isto é, eu tenho meu próprio pai, e é o Islã!’ E o pai do Cristianismo disse-me: ‘Não. Eu sou seu pai. Eu estava na cadeia, e este Islã não é seu pai.’
Basicamente, foi isso que aconteceu. Não é fácil crer que este Islã não é mais seu pai. Assim, eu tive que estudar o Islã de novo, a partir de uma perspectiva diferente para descobrir todos os enganos, os enormes enganos e seus efeitos, não apenas sobre os muçulmanos – dos quais odiava os valores… Eu não gostava de todas aquelas tradições que fazem as vidas das pessoas ficarem mais difíceis – além de seus efeitos também na humanidade. Na humanidade! Pessoas matando-se umas às outras em nome de Deus.
Definitivamente, eu comecei a descobrir que o problema era o Islã, não os muçulmanos e aquelas pessoas – Eu não os posso odiar, pois Deus os amou desde o começo. E Deus não cria lixo. Deus criou boas pessoas que Ele amou, mas elas estão doentes, elas têm uma idéia errada. Eu não odeio essas pessoas, não mais, mas eu sinto muita pena deles e a única forma de eles serem mudados é através do conhecimento da palavra de Deus e o caminho real até Ele.
JOHATHAN HUNT: Preocupa a você o fato de que, dizendo essas coisas – e passando sua experiência e suas palavras tendo um peso extra – há o perigo de que você piore as dificuldades, o ódio entre cristãos e muçulmanos no mundo agora?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Isto poderia acontecer se um cristão fosse falar com eles sobre a realidade do Islã. Eles colocam os cristãos na lista de inimigos de qualquer modo, antes mesmo que você fale com eles sobre o Islã. Então, se você vai a eles e lhes fala, como um cristão, eles ofender-se-ão imediatamente e eles o odiarão e isto definitivamente aumentará o vácuo entre ambas as religiões – mas o que fez alguém como eu mudar?
Anos atrás, anos atrás, quando eu estava lá, Deus abriu meus olhos, minha mente também, e eu me tornei uma pessoa completamente diferente. Então, agora, eu posso fazer este trabalho, enquanto vocês, como cristãos, podem me ajudar a fazê-lo, mas talvez vocês possam não estar aptos a isso. Muçulmanos agora não têm mais desculpas.
JONATHAN HUNT: Quão difícil tem sido o processo de você efetivamente se separar de sua família, deixar seu lar para trás? Quão difícil é isso?
MOSAB HASSAN YOUSEF: É como arrancar a pele de seus ossos, foi isso que aconteceu. Eu amo minha família, eles me amam. E meus irmãos pequenos, eles são como meus filhos. Eu os criei. Basicamente, foi a maior decisão da minha vida.
Eu deixei tudo para trás, não apenas família. Quando você decide se converter ao cristianismo ou a outra religião fora do Islã, isso não se trata apenas de dizer adeus e sair, você entende? Não é só isso. Você está dizendo adeus à cultura, civilização, tradições, sociedade, família, religião, Deus – isto é, o que você pensava que era Deus por muitos anos! Então, não é fácil. É muito complicado. Pessoas pensam que é fácil, como se não tivesse importância. Agora eu estou aqui nos EUA e tenho minha liberdade e isso é grandioso, mas ao mesmo tempo, nada é como a família, você sabe. Perder sua família.
JONATHAN HUNT: Você perdeu sua família?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Minha família é educada e foi muito difícil para eles. Eles pediram muitas vezes, especialmente nos primeiros dois dias, para eu manter minha fé para mim mesmo e não ir à mídia anunciá-la.
Mas para mim isto era uma tarefa vinda de Deus que eu anunciasse Seu nome e O louvasse mundo afora, porque minha recompensa será aquela que Ele fará o mesmo por mim. Então eu o fiz basicamente com uma tarefa. Fico imaginando: Quantas pessoas podem fazer o que faço hoje? Eu não encontrei nenhuma.
Então, eu tinha que ser forte a respeito disso. Foi muito desafiador. A decisão mais difícil na minha vida e eu não a tomei por diversão. Eu não fiz isso por coisa alguma deste mundo. Eu o fiz apenas por uma razão: Eu cri naquilo. Pessoas estão sofrendo todos os dias por causa de idéias erradas. Eu as posso ajudar a sair desse círculo sem fim… o caminho que o diabo traçou para elas.
JONATHAN HUNT: Você tem falado com seu pai recentemente?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Não há como eu me comunicar com meu pai porque ele está em uma prisão agora e não há telefones na cadeia, para que eu me comunique com ele.
JONATHAN HUNT: Outros membros da família disseram a você como ele reagiu?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Eles o tem visitado de tempos em tempos. Até este momento, eu não sei de sua reação exatamente, mas tenho certeza de que ele está muito triste sobre uma decisão como esta. Mas ao mesmo tempo, ele vai entender, porque ele me conhece e sabe que eu não tomo decisões sem firmemente crer nelas.
JONATHAN HUNT: Isto está fazendo a vida dele mais difícil entre seus companheiros membros do Hamas?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Definitivamente. Minha família, incluindo meu pai, teve que carregar esta cruz comigo. Não foi escolha deles. Foi minha escolha, mas eles tiveram que carregar esta cruz comigo e eu peço a Deus – eu oro por meu pai, por todos os meus irmãos e minhas irmãs aqui nesta igreja, orando em todo o tempo por eles – ‘Deus, abra-lhes os olhos, suas mentes, para virem a Cristo. E os abençôo porque eles tiveram que carregar esta cruz comigo.’
JONATHAN HUNT: Fale-me a respeito do Hamas e a forma como ele funciona. O Hamas é puramente uma organização religiosa islâmica como você o vê, e é lá onde, aos seus olhos, os erros residem, ou há outras partes das quais são um problema para você? Ou seria o Hamas uma boa organização? O que é o Hamas para você?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Se nós falarmos a respeito de pessoas, há pessoas boas em todos os lugares. Em todos os lugares. Isto é, boas pessoas que Deus criou.
Elas têm suas peculiaridades? Sim, elas têm. Conheço pessoas que apóiam o Hamas mas que nunca se envolveram em ataques terroristas, por exemplo… Eles seguem o Hamas porque eles amam a Deus e eles acham que o Hamas representa Deus. Eles não têm conhecimento, eles não conhecem o Deus verdadeiro, e eles nunca estudaram o Cristianismo. Mas o Hamas, como representante para o Islã, ele é um grande problema.
O problema não é o Hamas, o problema não são as pessoas. A raiz do problema é o Islã em si mesmo, como uma idéia, como uma idéia. E sobre o Hamas como uma organização, é claro, a liderança do Hamas, incluindo meu pai, eles são responsáveis; eles são responsáveis por toda a violência que aconteceu a partir da organização. Eu sei que eles descrevem isso como uma reação à agressão israelense, mas mesmo assim, eles são parte disso e eles tinham que tomar decisões naquelas operações contra Israel, pelas quais houve o assassinato de muitos civis.
JONATHAN HUNT: Você crê que Israel não tem culpa no conflito?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Ocupação é ruim. Eu não posso dizer a Israel – Eu não sou contra qualquer nação. Nós não podemos dizer aos israelenses, nós não podemos dizer aos palestinos, nós estamos falando sobre idéias. Israel tem o direito de se defender, ninguém pode argumentar contra isto. Mas às vezes eles usam muita agressão contra os civis. Às vezes muitos civis são mortos porque aqueles soldados não foram responsáveis o suficiente, como eles tratam pessoas nos postos de checagem.
Minha mensagem, até para soldados israelenses, é: Pelo menos tratem as pessoas de uma boa forma nos postos de checagem. Você não tem que parecer realmente mau, e não é questão de nações, é apenas sobre idéias erradas em ambos os lados, e o único caminho para duas nações realmente saírem desse círculo sem fim é conhecer os princípios que Jesus trouxe a esta Terra: graça, amor, perdão. Sem isto, eles nunca estarão aptos a seguir adiante, ou quebrar esse círculo sem fim.
JONATHAN HUNT: Você viu seu pai preso, você mesmo já esteve preso. Você viu o Hamas levar adiante atos de terror contra israelenses, e ainda assim você diz que todos precisam passar por cima disso?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Definitivamente. Esta é a única escolha. Ninguém tem o poder mágico de fazer alguma coisa pelo Oriente Médio. Ninguém. Pode perguntar a qualquer político aqui nos EUA, pode perguntar a qualquer político palestino ou político árabe, líder israelense; ninguém, ninguém pode fazer qualquer coisa. Mesmo que eles acreditem em paz agora: Eles são parte do jogo.
Eles são parte do truque. Eles não podem, mesmo se você encontrar uma brava pessoa, como Rabin (Isaack Rabin, primeiro ministro israelense assassinado), que foi chamado por um israelense para fazer paz com os palestinos e dar-lhes um Estado, ninguém, mesmo se você encontrar um líder forte, eles não podem fazê-lo. Você não pode forçar um país independente a dar a outro país a independência. Especialmente quando o outro país quer destruí-lo.
Todos estão feridos. Soldados israelenses, eles perderam seus amigos. Palestinos, eles perderam seus filhos, seus pais. Há muitas pessoas em prisões ainda, e muitas pessoas foram mortas. Milhares. Então ninguém nunca se esquecerá disso. Se eles querem continuar olhando para o passado, eles nunca vão sair do círculo. A única forma de começar é somente seguindo adiante. Eles nasceram sob a ocupação como palestinos. As últimas duas gerações, não são suas escolhas. As novas gerações de Israel – se nos dizemos a despeito da existência de Israel é certo ou errado, o que a culpa dessas pessoas que nasceram em Israel e eles não tem outro país para irem? É seu pais agora, é como eles vêem isto. E eles vão manter sua resistência e defesa contra qualquer um. Eles dirão, ‘Saiam desta terra!’ Então, o único jeito é que ambas as nações comecem a entender a graça, amor e perdão de Deus, para estarem aptas a sair disto.
JONATHAN HUNT: Você crê que Israel poderá algum dia chegar a um acordo de paz com o Hamas?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Sem chance. Tem jeito de fogo coexistir com água? Não tem jeito. O Hamas pode fazer política por 10 anos, 15 anos, mas pergunte a algum dos líderes do Hamas o seguinte: ‘ Ok, e o que vai ser depois disso? Você simplesmente vai viver e coexistir com Israel para sempre?’ A resposta será um ‘não’… a não ser que eles queiram fazer algo contra o Corão. Mas é sua ideologia e eles não podem simplesmente dizer ‘Nós não vamos fazê-lo.’ Então, não tem jeito. Não se trata de Israel, nem de Hamas; trata-se de ambas as ideologias. Sem chance.
JONATHAN HUNT: Você não fica apavorado que alguém venha a tentar matá-lo pelas coisas que você está falando – o que seria aprovado de acordo com partes do Corão?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Eles teriam que matar minhas idéias primeiro, e é isso. Elas já estão fora. Então, como eles vão matar minha idéia? Como eles vão matar as opiniões que eu tenho? … Eles podem matar meu corpo, mas eles não podem matar minha alma.
JONATHAN HUNT: Você não tem medo?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Como ser humano, você sabe, eu posso ser muito valente agora, não estou pensando nisso neste momento e eu sinto que Deus está do meu lado. Mas se isto se tornar um desafio, eu peço a Deus para me dar forca suficiente.
JONATHAN HUNT: Você já foi ameaçado?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Não, realmente não. Honestamente, a maioria dos muçulmanos e lideres muçulmanos aqui na comunidade americana, comunidades européias, eles estão tentando me segurar. Estão ligando para minha família, minha mãe, e pedindo meus contatos. A ela estão dizendo: ‘Queremos ajudá-lo’.
JONATHAN HUNT: Eles acham que você precisa de ajuda?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Sim, eles pensam que os cristãos se aproveitaram de mim, e isto é completamente errado. Eu já era cristão muito tempo antes que eles soubessem ou qualquer um soubesse. Eu amo Jesus, eu o seguia por muitos anos. Não era um segredo na maior parte do tempo, e desta vez eu simplesmente o fiz (expor mais publicamente) para glorificar o nome de Deus e louvá-lo.
Eles não estão lidando com um muçulmano comum. Eles sabem que eu recebi educação, sabem que eu estudei, que eu estudei o Islã e o Cristianismo. Quando tomei minha decisão, não o fiz porque alguém fez mágica em mim ou me convenceu. Foi uma decisão inteiramente minha.
JONATHAN HUNT: Você sente saudade de Ramallah?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Definitivamente. Você já esteve lá e sabe quão maravilhoso aquele pais é. É muito, muito bonito. É um lugar muito pequeno e tem de tudo – é por isso que as pessoas estão lutando por aquele pedaço de terra. Eu definitivamente tenho saudades de Ramallah. Jerusalém, a Antiga Cidade.
JONATHAN HUNT: Você acredita que um dia poderá voltar lá?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Eu acho que pertenço àquela terra e, cedo ou tarde, vou voltar, não importa como. Se eles querem me matar, eles farão qualquer coisa para isso. Eu tenho uma família lá, eles me amam, eles me apóiam integralmente agora em minhas decisões. Talvez eles não queiram que eu fale com a mídia, mas eles crêem que eu tomei uma decisão na qual eu completamente creio. Então eles me apóiam, então eu amo minha família. Vou voltar lá outra vez um dia. Eu amo minha cidade.
JONATHAN HUNT: Você acha que algum dia você voltará a um Oriente Médio que esteja vivendo em paz?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Haverá uma paz de 100 pessoas quando Jesus voltar, quando Ele julgar a todos. Seu reino será de 1000 anos e será completamente pacífico e será o reino de Deus.
JONATHAN HUNT: Qual é sua mensagem básica para qualquer muçulmano que esteja ouvindo isto agora?
MOSAB HASSAN YOUSEF: Minha mensagem para eles é: Em primeiro lugar, abram suas mentes. Eles nasceram de famílias muçulmanas – foi assim que eles assimilaram o Islã e isto é exatamente como… qualquer outra religião, como ser criado em uma família cristã, ou em uma família judia.
Assim, meu ponto é que desejo que aquelas pessoas abram seus olhos, suas mentes, comecem a entender e imaginar que eles não nasceram para uma família muçulmana. E usem suas mentes.
Por que Deus lhes deu uma mente? Abram seus corações. Leiam a Bíblia. Estudem sua religião. Eu quero abrir o portão para eles, quero que eles sejam livres. Eles encontrarão uma vida boa na Terra simplesmente seguindo a Deus – e eles também vão garantir a outra vida.
Fonte: Foxnews.com http://www.foxnews.com/story/0,2933,402483,00.html